AdSense

Grepolis

domingo, 9 de novembro de 2014

Entenda por que o iPhone é tão caro no Brasil

A Apple abriu nesta sexta-feira a pré-venda dos iPhones 6 e 6 Plus no Brasil. O modelo mais caro, o iPhone 6 Plus com 128GB, sai por R$ 4.400.
Levando em conta a média de R$ 2.131,70 no rendimento mensal de setembro feita pelo IBGE com pessoas empregadas, seria necessário descontar dois meses de trabalho para comprar o smartphone. No caso de uma pessoa que receba um salário mínimo por mês (R$ 724), são preciso seis meses de trabalho. Com isso, não é difícil deparar comentários criticando os altos valores do iPhone no Brasil. Mas afinal, por que o modelo é tão caro?
Em primeiro lugar, é preciso levar em conta os impostos que o iPhone é tributado. O aparelho não faz parte da MP do Bem, incentivo fiscal que isenta o PIS e COFINS dos eletrônicos. Somente smartphones de até R$ 1.500 tem as alíquotas reduzidas para zero. Além disso, o aparelho da Apple precisa entregar ao governo federal taxas de ICMS e IPI.
A Apple não divulgou a tributação que os novos aparelhos receberam, no entanto, para efeito de comparação, quando o iPhone 5S chegou ao país por R$ 3.600, a empresa da maçã disse que somente R$ 484 eram destinados a tributações do governo.
Outra explicação para os altos valores dos iPhones ainda parece ser ignorado por muitas pessoas. Trata-se da margem de lucro dos canais de distribuição, como a própria Apple Store ou grandes magazines. Além de não condizer com as margens de outros países, o Brasil ainda parece ser o único país em que a lei da "oferta e procura" é seguida à risca.
A solução, para quem deseja comprar um dos novos modelos de smartphone da Apple, ainda parece distante no país. A recomendação é apelar para amigos e conhecidos que viajem para fora, levando em conta que agora o iPhone 6 e 6 Plus não possuem limitação de chip e, portanto, funcionam normalmente com o 4G do país.


Creditos: Olhar Digital

terça-feira, 4 de novembro de 2014

Atualização + Crack The Sims 3 (1,67)

♦ TS3 UPDATE 1.67

Desde o lançamento do The Sims 3 Gerações e a atualização 1.22.9, não é mais necessário atualizar as expansões e coleções de objetos. Todas as atualizações serão aplicadas apenas no jogo base. Isto deve tornar o processo de atualização mais fácil e evitar possíveis erros de compatibilidade. Você ainda pode atualizar suas expansões e coleções de objetos manualmente se quiser, apesar de não ser mais necessário.
__________________________________________________________

DOWNLOADS:

 


DE QUALQUER VERSÃO PARA (1.67)
DOWNLOAD

 
CRACK:

DOWNLOAD

Crack via DS3

 Como Instalar o Crack?
Substituir os 2 Arquivos da Pasta para:
 C:\Arquivos de programas\Electronic Arts\The Sims 3\Game\Bin

__________________________________________________________


IMPORTANTE:

(Mude a Sua Versão Para 002 Versão Global, Clicando Aqui com isso evita o erro ''Veja mais detalhes no Log'' ''Versão 0.0.0'' na hora da atualização é necessário mudar, para evitar futuros erros)
Com a mudança de Região você ira poder baixar a atualização para Qualquer Versão. 

 Lembre-se de remover o conteúdo personalizado e MODS antes de atualizar para não ocorrer erros durante a instalação
__________________________________________________________

Lista de Correções:
Jogo Básico:
• Mensagens do servidor atualizadas 


Creditos: Gaby's Place

Descubra se sua operadora entrega a velocidade certa da internet


Desde o primeiro dia de novembro as operadoras precisam respeitar limites de velocidade de internet que são mais favoráveis aos consumidores. E você, cliente, tem como descobrir se isso está sendo cumprido.
As empresas agora devem garantir, em média, 80% da velocidade contratada e 40% da velocidade na transmissão instantânea. Os percentuais valem tanto para download quanto upload.
Para saber se sua operadora está em linha com o que determina a nova regra, basta acessar o site da Entidade Aferidora da Qualidade de Banda Larga (EAQ), com o Java instalado, e clicar em "Faça seu teste agora" - o processo leva apenas alguns minutos e a página também é capaz de analisar a banda larga móvel.
A entrega mínima do serviço é permitida porque as operadoras informam - em pequenas letras em meio a grandes contratos - que pode haver variação de velocidade na internet, o que abre brecha para que elas ofereçam menos do que o total contratado.
Mas, como elas são obrigadas a fornecer essa média estabelecida pela Anatel, o consumidor pode visitar o site da EAQ constantemente e acompanhar a prestação do serviço. Caso note que ele não está sendo cumprido, basta acionar a empresa, o Procon e, por fim, a própria Anatel.
Se as velocidades estiverem abaixo do mínimo, o cliente pode pedir ressarcimento ou cancelar o contrato sem multa, de acordo com uma liminar concedida em resposta a uma ação pública aberta pelo Idec em 2010 (saiba mais).

Introdução a Informática!